Refletindo sobre Pokémon GO

pokemon-go-logo.jpg

Olá você que sabe ler! Tudo bem?

Finalmente chegou o tão esperado aplicativo Pokémon GO, desenvolvido pela empresa Niantic Inc., para a alegria da nação! Este jogo é realmente incrível em vários aspectos. Eu lembro de quando o Cartoon Network anunciava o desenho Pokémon, a princípio meio sem entender o que eram direito aquelas bolas e aqueles monstros, mas descobri que era uma parada legal. Quem viu Ash e seus amigos capturarem pokémons no desenho perto dos anos 2000, sabe o quão fantástico e divertido é poder fazer o mesmo hoje em dia, não é?

Tudo muito lindo e maravilhoso. O problema é quando as pessoas deixam de viver a vida e se permitem ser escravas da tecnologia. Permita-me ser mais claro: o que era para ser entretenimento vira um vício. Focando no aplicativo em questão, a caça aos pokémons deixa de ser uma simples diversão e torna-se praticamente uma obrigação, e todas as vezes que você recebe a notificação de que algum desses monstrinhos está por perto, você é impulsionado a pegar o seu celular no meio da rua e começa a procurá-lo até encontrar. E é justamente esta a minha crítica neste post quanto ao uso do aplicativo. Pessoas do mundo inteiro estão como zumbis, viciadas neste jogo a troco de nada. As pessoas andam alienadas, esquecendo-se de suas famílias e amigos, de buscar conhecimento, de suas espiritualidades, de viver. Nem preciso comentar sobre os acidentes e roubos causados pela imprudência dos jogadores.

Mas se você é fã deste jogo e militante do app, antes de você me mandar tomar conta da minha vida, por favor, leia as próximas linhas…

Eu sei que houve relatos de que o aplicativo trouxe benefícios às pessoas com dificuldades de relacionar-se, crianças com autismo, pessoas com medo de sair de casa, e não duvido de nenhum desses. Na verdade eu realmente acredito que tudo isso aconteceu e acontece, mas vamos trazer à nossa realidade (ou a realidade da maioria). A melhor maneira de lidar com o uso do aplicativo é a MODERAÇÃO. Saiba dividir o seu tempo, priorize o que realmente é importante na sua vida, separe um tempo para adquirir conhecimento através da leitura de algum livro, artigo, notícia, converse com seus familiares, faça o bem a alguém, depois reserve um tempo para a sua diversão.

Para finalizar, observe a sua própria vida agora. Quanto tempo você tem separado para as coisas realmente importantes? Quanto tempo você consome jogando? Será que você tem se preocupado com Deus e com o próximo tanto quanto você se preocupa em acumular pokémons?

O que você achou deste texto? Foi útil de alguma forma? Você concorda com o que está escrito? Não deixe de comentar.

Aquele abraço e até mais!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s